Gerlandy Leão

– Alô, é da casa Irmã ?

– é sim.

– Que bom irmã. Paz do senhor!

– Amém! Mas quem é que tá falando?

– é o Irmão.

– Coindência eu queria falar com o irmão mesmo.

– Mas irmã, agora que lembrei, você quer falar com qual dos irmãos? Comigo? com  meu irmão? com meu pai ou com o meu tio? eles também são irmãos.

– Meu Senhor da Glória, agora eu não sei. Na verdade eu quero falar com o irmão que vende remédios, queria que ele procurasse um para mim, tou orando e tenho fé em Deus que ele vai me curar através desse comprimido.

– hahaha. Olha irmã, né daqui de casa não, esse irmão que vende remédio é o nosso vizinho.

– Ai que vacilo o meu né?

– Tem importância não. Mas eu dou o recado para a Irmã, espôsa do Irmão.

– Faça isso por mim Irmão. O Senhor irá te recompensar. Mas o senhor ligou para falar o que comigo?

– Não é com você.

– Mas o senhor perguntou se era da casa da Irmã…

-É mas reconheci que não é a voz da Irmã. Você deve ser a Irmãzona né?

– Ah tá. então o irmão quer falar com a minha irmã mais nova que também é Irmã?

– Hum, eu acho que não. Eu quero falar com a Irmã que é sua mãe.

– Ah certo, entendi agora. Só que ela não está aqui. Ela foi comprar a peça da máquina de costurar que um Irmão indicou para consertar.

– Sua mãe costura?

– Sim, é uma costureira. Ela que faz os vestidos e aquelas saias lindas de quase todas as irmãs da igreja.

– Engraçado, mas eu não sabia que a Irmã costurava. Pensei que ela só vivia da aposentadoria desde aquele acidente…

– Acidente? que acidente?

– Ai meu Senhor da Glória! Qual é o seu número?

– 123456.

– Entendi o número errado então. Eu deveria ter discado 123453. Me perdoa em nome de Jesus?

– Tudo bem irmão, vá na paz de Deus.

– Amém. Mas irmã, me diga o seu no…

– Tu-tu-tu-tu

inspiração: Meus quase 15 anos sem nome.