Há mais de um ano fiz  um post sobre Maria, mãe de Jesus e vez outra recebo e-mail ou comentários de ameaça. Já me irritei e dessa vez uma me chamou atenção. Não que ela seja a mais importante, mas pela a insistência dela. Não se conformou em  ver minha paciência em responder aqueles que tentam me corrigir ou evangelizar e continua na sua repetitiva luta em me converter.

Pensei em apenas responder nso comentários, mas creio que ficou longo e fica mais fácil dividir com os demais o que aconteceu. Só quero que fique claro, eu não sou má e nem como criancinhas.

Transcrevo o comentário descrito aqui

Quando comecei a ler o seu texto, durante todo o tempo orava a Deus pedindo o derramento do Espírito Santo sobre você, sem o qual vc. continuará assim (seca). Desculpe-me, mas vc. vai chegar ao ponto do esgotamento sem a presença do Espírito Santo (sei disto porque já passei por isto).
Pode ser teóloga, mas “não tem fé”!
Leu a Bíblia, mas não sentiu Deus agindo em sua vida através da sua Palavra.
Recomendo o exercício espiritual “A BÍBLIA NO MEU DIA-A-DIA DO PADRE JONAS ABIB”. PROVE E VEJA SE DEUS FALA OU NÃO EM SUA VIDA ATRAVÉS DESTE TRABALHO.
CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU COM O 1º COMENTÁRIO (ISABEL);
LEIA SABEDORIA DE SALOMÃO (CAP. 13, 1 à 9)
Sim, naturalmente vãos foram todos os homens que ignoraram a Deus, ……..

Quanto ao Dr. Augusto CURY, os frutos falam por si só. As suas obras são de uma espiritualidade indescritível.
Como psicólogo, analisou Jesus, e interpretou como o homem “Jesus” conseguiu superar os momentos limitrofes vividos e amar as pessoas como amou.
O preço dos seus livros são insignificantes. Até livros de bolso ele tem, com preços mais acessíveis ainda.

Deus a abençõe e que o Espírito Santo te ilumine.

Vamos por parte. Estava de recesso, por isso não respondi mais cedo.

Acredito que vai ficar repetitivo. É a história “vou falar de novo, novamente mais uma vez”.

Meire, não estou seca, só não mais compartilho da sua fé. Fique a vontade para pedir que o ES derrame sobre mim. O que eu acho engraçado é que ele é tão bonzinho que precisa que alguém que ore. Pense comigo, se ele fosse tão bom ou se tivesse tanto poder, ele não precisaria de sua oração. Aí você me diz, “mas depende da pessoa querer”. Sendo assim, sua oração é desnecessária, seja trabalhando pelo espírito santo ou por mim. A sua oração só faz bem a você, como o cristianismo que apesar de se esconder nessa história de amor ao próximo nada mais é que uma religião individualista. Veja se concorda comigo.

Vocês pregam não por amor ao próximo, mas porque é mandamento de Jesus e serão cobrados. Logo têm medo de queimar torrarem no fogo do inferno então vêm com o marketing e busca por novos fiéis. Veja sou boazinha, nem falo na possibilidade de terem as igrejas lotadas, com dizimistas e poder de decisão na sociedade, já que a maioria dessa seria composta de cristãos. Fui romântica, e creio que sejam boas pessoas que almejam ir para o céu.

Não os critico, mas ao mesmo tempo em que digo acreditar que apenas têm medo do tridente do cão (eu sei que isso não é citado na bíblia, mas é a cultura popular fazer o que né ), vejo que se aborrecem quando alguém é contrário aos seus pensamentos e o que fazem: “Espero que deus faça justiça”. Entende-se por justiça, o juízo final “onde ele virá não como advogado, mas como juiz, para nos sentenciar” (Sim Meire eu leio, estudo, acreditava na bíblia).

Ah, como adoram o sentimento de vitória. Melhor seria ver um descrente se convertendo às suas palavras e dando a sensação de certeza, de que não são palhacinhos, de que existe o que se crer. É bom a certeza que existe e que deus faz (é uma música da Cassiane que eu até cantei muitas vezes, bunitinha). Mas se a pessoa não se converter tem a outra possibilidade que enche seus olhos de alegria. A sensação de subir para o céu e sentir-se vingados ao ver os otários torrando aqui na terra para que falem: “bem que eu disse”. Parecem menininhos mimados: “Olha aí pai (deus), o pessoal só ta falando mal do sinhô, e você num vai fazer nada”.

Para encerrar sobre essa história de espírito santo e sobre suas falsas orações, espero que você fique bem. Se quiser orar, ore, o que você faz com seu tempo é assunto seu.

Pode ser teóloga, mas “não tem fé”!

Eu passaria muito tempo discutindo sobre fé. Mas prefiro substituir a fé pelo pensamento positivo pelo bem estar (não lembro se com hífen ou sem hífen, maldita Reforma ortográfica). Eu acredito na vida e tenho muitas dúvidas mesmo sobre ela, tenho dúvidas até sobre divindades. Se existem ou não, se foi feito pelo Unicórnio, pelo Chá ou pelo Papai Noel eu não sei, mas tenho uma certeza: o deus descrito na bíblia é tão lenda quando Saci Pererê. E a Bíblia é um belíssimo livro de ficção.

Ops, falei que a bíblia é ficção… então não me venha citar passagens tiradas de lá como se fossem verdades para eu aceitar. É a mesma coisa da minha irmãzinha me dizer, “comer cimento é bom porque eu digo que é”. Isso não tem lógica né. Aí você procura algumas passagens bíblicas estranhas e quer entender e simplesmente somos calados com frases de que existem coisas que não entendemos. Mais uma coisa que lembra minha irmãzinha: “Por que isso… Porque mesmo, porque sim”. Quem tem um mínimo de senso não se satisfaz com essa resposta.

Outra coisa, você trabalha com a idéia de haver apenas um deus e ignora todos os outros possíveis. Já parou para pensar que você é quase atéia… Você não acredita nos deuses africanos, assim como um ateu, não acredita em deuses hindus, assim como um ateu. Sendo cristã você só acredita em um deus a menos do que o ateu.

“Quando você entender porquê rejeita os outros deuses, entenderá porquê rejeito o seu…” Stephen Henry Roberts.

Dr Cury

Já disse, sou fã do cara. Ele vende o que escreve e se dar muito bem. Mesmo que venda barato ou pouco ele tem nome. Jesus dá dinheiro. Perceba, tudo que tem seu nome é vendável. E me fala em de espiritualidade… por favor, percebo que és mais ingênua do que meu sobrinho de 1 aninho. Cury analise um personagem fictício, assim como Capitu, Emma Bovary, Otelo, Odisseu dentre tantos outros famosos, só não tantos quanto Jesus, além de não despertarem tanto interesse quanto Jesus. Isso porque não foram vendidos como salvadores.

Este era um assunto que eu não queria tratar. Até porque se perceber no meu artigo eu trabalho com a hipótese dele surgir, outras pessoas são mais cruéis com vocês, pois defendem que ele não existiu. Eu digo que existiu, mas não sei se ressuscitou. No entanto como homem sua importância deu-se por Maria, ela sim, jogada de lado, representa o que a igreja quer. Uma mulher submissa e que tenha nada de sexo. Só que a própria bíblia se contradiz. Dou uma de Cury e analiso uma personagem fictícia com base em alguns relatos e o que concluo é que de santa ela não tinha nada, mas era forte, firme e decidida a criar um filho como salvador do mundo. A idéia pegou: até hoje tem gente que acredita.

Anúncios